Campeões!…

Pai,

hoje pode ser outro dia glorioso para o nosso clube. Pode, mas ainda é cedo. O resultado ainda está a fazer-se, no último jogo do campeonato, que começou às seis e meia da tarde. Só quando terminar se saberá. O passado ensina-nos, não o futuro, que ainda não o vivemos. Quando muito podemos prever o futuro, prepararmo-nos para ele, isso sim. Mas aprender, apreender, com o futuro, não podemos, porque ele ainda é coisa por acontecer. Portanto, esperemos até ao último minuto. Há-de haver o apito final do árbitro e, então, poderemos ser campeões. Poderemos. Gostava que soubesses que este ano aconteceram tantas coisas que, em verdade, chegarmos aqui, à evidente possibilidade de sermos mais uma vez campeões, era uma miragem, há uns meses. Mas está prestes. Porém, falta o tal apito final e, nesse preciso momento, estarmos lá em cima, com o nosso popular clube no topo, num impulso de alegria, num frémito de glória, é preciso celebrar, na exaltação do objectivo atingido, e faz-me lembrar o que contaste de quando, num jogo assim, invadiste logo após o último som do apito do árbitro, com milhares de outros, o nosso antigo Estádio da Luz e, depois de muita luta entre iguais, da peleja travada na relva trouxeste um bocadinho da camisola do José Águas, esse inteligente, finíssimo, elegante jogador de área, que marcava de cabeça como ninguém, e ficava radiante, sorridente, porém respeitador dos adversários, sereno, homem grande, desportista de eleição, que deu tudo ao nosso Benfica, como tantos, tantos outros, desde o princípio.

É nestes momentos, em que tudo isso está de novo a acontecer dentro da minha cabeça, e a minha cabeça tem mapas com rios de memórias correndo dentro dela, é nestes momentos, pai, que me lembro da nossa primeira telefonia a funcionar a poder de bateria, que tínhamos de levar a carregar de vez em quando, para ouvir o que nos interessava: os relatos, os noticiários, os jogos de hóquei da seleccção nacional, a música para dançar, as outras notícias que vinham de longe, mas que era proibido ouvir, e também os relatos do nosso Benfica. Era uma telefonia da marca Mullard, que tinha um olho azul para sintonizar, botões redondos, de cor amarela e um contorno a castanho, com um friso e, a tapar a saída do som, um lindíssimo “pano”, amarelo doirado, que vibrava quando havia os golos, eu punha lá a mão, ao de leve, e por aí sentia o impacto da voz, era como se estivesse lá, no estádio, mas isso só aconteceu bem mais tarde, quando foi do Benfica 3 – Tottenham 1, e nesse ano fomos campeões europeus.

Trago comigo, até ao fim, as breves tardes do Inverno quando, na nossa vinha, andávamos a podar ou empar e, já com a portátil a pilhas ali connosco, encostada às cepas, ecoando os sons do antes e do durante os jogos, os dias muito frios, as geadas a fazerem gretar as mãos, mas vinha o sol e a faina continuava, e da telefonia Nordmend saíam os relatos das geniais jogadas dos nossos ases, a maior parte das vezes vencendo, nos estádios do país e ali mesmo, em alto volume, na nossa vinha, ecoando na brandura das tardes frias, quando tudo parecia parado, o Vale lá longe, e na encosta, junto à igreja, talvez o fumo de uma queimada de limpezas dos terrenos, o fumo a erguer-se, lento, a dissipar-se, para lá do pinhal do Ripilau.

Pai, hoje está sol, com algumas nuvens a fazerem negaças, como dizias. É ainda Primavera. Parece despropositado que, chegado aqui, a esta idade a que chamam agora de “senior”, que é uma aproximação à designação de “velho”, que ninguém quer ser, eu esteja aqui contigo, ainda como quando criança, expondo-me, nesta conversa em que, não podendo ter-te, e haja o que houver até ao apito final, estás ao meu lado, com a mãe e todos nós, vossos filhos, na vibração, o mais serena possível, de um momento de comunhão, em família. Haja o que houver. Esperemos que haja.

– – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – –

 

E houve! Somos Campeões, Pai!

 

13482983_166652570416100_8893532146988435734_o

 

 

Autor: 60emais

Português.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.