VALE DE SANTARÉM – CRIADO MOVIMENTO ECOLOGISTA

Fruto da consciência de problemas diversos na freguesia, relacionados com os cursos de água, o saneamento e a degradação de alguns dos bens do património histórico da terra, foi criado recentemente o MOVIMENTO ECOLOGISTA – VALE DE SANTARÉM, resultado de reuniões que envolveram cidadãos e membros das colectividades.

O aspecto mais mobilizador para a consciência sobre estes problemas, de início, foi o estado de crescente poluição e abandono a que tem estado sujeito o rio Maior, mais conhecido na terra por Vala, que temos referido regularmente aqui. Há mais de três décadas que a situação existe e se tem intensificado, devido a continuadas descargas de materiais poluentes, oriundas da fábrica de tomate de São João da Ribeira e outras, como de suinicultoras que se foram instalando, ao longo do curso do rio, sem cuidarem de prevenir as graves consequências que hoje se verificam. A poluição urbana é também responsável por este estado do rio e seus afluentes.

Cidadãos de outras terras que o rio serve, bem como organizações ecologistas – o Movimento Ar Puro, da zona de Rio Maior, e a Ecocartaxo – têm desenvolvido acções de denúncia e de exigência da correcção desta situação, perante as autoridades, sem ter havido até agora evolução positiva. No Vale Santarém, a confluência de vontades para a defesa da despoluição do rio Maior veio ganhando força também e foi assim que surgiu o Movimento Ecologista, organização que se apresenta independente e apartidária politicamente, visando congregar esforços para acções em torno desse problema e de outros, que o Vale enfrenta. Por exemplo, a nova ETAR, concluída há imenso tempo e que não chegou a funcionar, que iria ser inaugurada agora pelo actual presidente da Câmara Municipal de Santarém (porquê agora?…) porém, tendo sido assaltada e vandalizada, vai ter novo e grande atraso.

No seu comunicado, o Movimento Ecologista – Vale de Santarém refere ainda outros centros de atenção, como “a preservação e manutenção de autênticos monumentos históricos da nossa terra: o Pombal, o Pinheiro das Areias e as Fontes – das Três Bicas e de Uma Bica – e da nascente que as alimenta.”

Constituído e divulgado o Movimento, com distribuição de informação no Vale de Santarém e pela comunicação social regional, vai agora realizar-se uma 1ª acção relacionada com o rio Maior. Trata-se de uma caminhada – passeio pedestre, entre a Ponte de Asseca e a Ponte de Santana, numa extensão de cerca de 9km, que será no dia 14 de Setembro (próximo sábado) sobre a qual foi divulgado o programa seguinte: 

 

1ªCaminhada-Divulgação

Espera o MOVIMENTO ECOLOGISTA – VALE DE SANTARÉM, com esta iniciativa, assinalar de modo significativo o início das actividades, para benefício comum dos cidadãos Vale-Santarenos e outros residentes, contributo também para a mais abrangente e fundamental DEFESA DA TERRA, NOSSA CASA COMUM, e do património universal que ela constitui para todos os seres (humanos e não humanos) que tão ameaçada está, em todos os lugares.

Para isso, inscrições e participações, precisam-se! Oxalá.

Autor: 60emais

Português.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.