VALE DE SANTARÉM – FOTOS PARA A HISTÓRIA DA ESCOLA PRIMÁRIA ARISTIDES GRAÇA

Parece que é assim: há as memórias que temos bem arrumadas, pensamos nós, e as outras, as que vêm ao de cima quando algo as ajuda, até serem recuperadas, com maior ou menor dificuldade. Vem isto a propósito das fotos que se seguem, as quais nos foram facultadas (obrigado por isso) para poderem ser expostas no encontro da Escola Primária Aristides Graça realizado em 7 de Outubro deste ano.

São fotos de meninas e meninos, com os seus professores. São olhares que nos fitam, mais do que imagens de pessoas que olhavam para a máquina do fotógrafo, aquela caixa com três pernas e um pano preto, por onde o homem metia a cabeça e, num instante, estávamos captados para… sempre. Era um momento mágico, sem o sabermos, sem pensarmos nisso, era lá coisa em que pensássemos?… O que nos diziam, o retratista e o professor, era que tínhamos que nos arrumar bem, não falarmos, olharmos para a caixa e ficarmos quietinhos à espera… de que o homem dissesse “pronto, já está”, ou coisa assim.

São imagens únicas, estas, que se repetiam todos os anos, na nossa escola e noutras, pelo menos a partir de certa altura – por exemplo, os meus pais, que andaram na mesma escola primária, não tiveram a oportunidade de um retrato destes. Porquê?… decerto por muitas razões, que não vêm agora ao caso. Imagens únicas, de um tempo inicial em muitas coisas. Imagens que nos fazem voltar atrás, para recordar, mas também para revelar o que então não víamos, ou não era importante, ou era… normal, natural. E no entanto, tão evidente, tão significativo. Por exemplo, as crianças descalças.

Rostos que nos fitam, para sempre. Não me canso de ver os retratos. E de cada vez que o faço regressam as recordações, as vozes dos que foram meus colegas, a forma como sorriam (nas fotos ninguém aparece com um sorriso) os seus jeitos de andar e, por aí fora, como brincavam, como corriam, como se zangavam e como o fiz com eles, também – estou a lembrar-me do Orlando, das vezes em que brigámos, tanto gostaria que estivesse connosco, mas resolveu partir mais cedo… Recordações de ver as meninas a brincar, do lado de lá do portão de ferro, nós a espreitarmos pelo gradeado, elas no giroflé giroflá…

Faltam fotos, muitas fotos. E faltam datas, e nomes, como se pode ver. Quer isto dizer que se agradece a colaboração de quem tenha retratos do seu tempo de escola primária, na Aristides Graça. E quem saiba de nomes e de datas. Com tudo isso queremos escrever a história da nossa escola. As fotos que nos sejam facultadas, digitalizadas ou por digitalizar, fazem parte dessa história que é, afinal, parte da história do Vale de Santarém. A equipa de organização do encontro de antigos alunos tem tido essa intenção – contribuir para preservar a memória colectiva da nossa escola primária, e agradece toda a colaboração nesse sentido.

Seguem-se as fotos que estiveram expostas no nosso encontro-convívio deste ano.

Manuel João Sá, membro da Comissão de Organização do Convívio Anual.

Autor: 60emais

Português.

5 opiniões sobre “VALE DE SANTARÉM – FOTOS PARA A HISTÓRIA DA ESCOLA PRIMÁRIA ARISTIDES GRAÇA”

  1. Fui aluna de 1987-1991 pro.Irmelinda Duarte . O melhor tempo da minha Infancia foi ser aluna desta escola!!!!!!

  2. Bem-vinda, Sílvia. Muito gosto em ter recebido a sua participação, de tão longe, mas afinal tão perto do nosso Vale. Obrigado por partilhar a sua opinião e o seu sentimento em relação a esse tempo de descoberta e de magia, que a nossa escola proporcionou. Até uma próxima visita.
    Manuel Sá

  3. Muito bom, parabéns! também fui aluna nesta fantástica escola, com a professora Ermelinda, no ano de 1979 até ao ano letivo 1984, foram momentos inesquecíveis, lindos tempos, de aventuras e crescimento. Também a minha mãe, que já faleceu e posterior a minha irmã, esta escola fez parte da minha vida, obrigada pela colaboração de avivar velhas memórias!

    1. Obrigado Sónia por, também de tão longe (Alemanha?) mas afinal de tão perto, vir até aqui para falar, connosco, da nossa escola, e também da sua história de vida. E a sua mãe, que infelizmente já faleceu, como se chamava? E a sua tia? Fique atenta porque, em princípio lá para Setembro deste ano, estaremos a fazer outro convívio. Entretanto continue a vistar o meu blog, pois mais assuntos aqui publicarei sobre o nosso Vale de Santarém. Fique muito bem.
      Manuel Sá

      1. Erro meu. Confundi os comentários e coloquei a Sónia longe (na Alemanha?) mas isso não se lhe aplica. Peço desculpa. Quanto ao resto do que escrevi antes, é para manter. Obrigado Sónia.
        Manuel Sá.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.